Enquete com Dani Bruder - EP. 1

Atualizado: 4 de Set de 2020

Quando tive a ideia do site menina também chora uma coisa era muito clara: tinha que incluir música, choros tocados, interpretados e compostos por mulheres. A vídeo-enquete que estreia hoje tem!

Para o primeiro episódio convidei a cantora, educadora, regente e produtora Daniela Bruder. Ela é dessas mulheres 'polvo', que fazem de tudo. Atua em São Paulo, Caraguatatuba e Ilhabela, cidade onde mora. Se lançou na tarefa de produzir e promover o Festival de Choro de Ilhabela, que teve sua primeira edição em 2019. Aqui um trechinho da apresentação com o grupo Tia Ciata em Deixa o Breque pra Mim (Altamiro Carrilho).


Samuel Gustinelli (piano), Wanessa Dourado (violino), Dani Bruder (voz e pandeiro),

Willian Fernandes (violão), Cristiano Pedroso (7 cordas), Junior Chiaparini (baixo)


Dani é uma artista séria e apaixonada. Faz aulas de técnica vocal e repertório, trata o choro (e o samba) com respeito que se deve. Ela divulga o choro, ela estuda o choro, ela agrega as pessoas, promove encontros. Tem um timbre leve e delicioso nos agudos e afinação precisa. Especializou-se em criar os improvisos, scats, vocalizar os choros que não tem letra e faz isso lindamente.

Já é uma parceira do site. Quando eu a convidei para ser 'cobaia' desse formato, ela respondeu prontamente: "O que você quiser!".

Para o fundo musical luxuoso escolhi Atraente de Chiquinha Gonzaga, interpretada por Hércules Gomes e Rodrigo Y Castro, faixa do álbum No Tempo da Chiquinha (2018) - Independente. Dá para ouvir na íntegra pelo YouTube. Não por acaso, estávamos nós 3 no I Festival de Choro de Ilhabela no ano passado, interpretando parte desse repertório e outros clássicos.


Acompanhada por Cristiano Pedroso no violão 7 cordas, Dani Bruder fez uma gravação exclusiva de Enquanto ele não Chega, composição da flautista Raissa Anastásia. Ouça também a versão instrumental interpretada pela própria autora.

Então fala (e canta), Dani Bruder!



33 visualizações

Posts recentes

Ver tudo